domingo, 28 de março de 2021

                                      FINAL DE SEMANA "REMOSO" EM MARABÁ

Entre as vítimas está o sargento Edson, da Polícia Militar; homicídios e outros acidentes também marcaram o início da Semana Santa


          A "bruxa" esteve solta neste início de Semana Santa em Marabá.

          Assassinatos, acidentes com vítimas fatais e brigas diversas movimentaram os plantões dos órgãos de segurança pública da cidade.

          Um dos acidentes rodoviários teve como vítima o sargento Edson, lotado há vários anos no 4º Batalhão da Polícia Militar (BPM), de Marabá.

          O militar era bastante conhecido na região sudeste do Pará, onde já tinha atuado em vários municípios

          Atualmente estava lotado como comandante do Destacamento da Vila Sororó, distante cerca de 40 quilômetros de Marabá, sentido Eldorado de Carajás.

         Era para onde o militar estava seguindo na madrugada de sábado, quando a caminhonete que estava dirigindo colidiu com uma caçamba.

         O veículo menor praticamente virou um monte de ferro retorcido.

         Não há maiores detalhes sobre o que teria motivado a colisão.

         Chovia na hora do acidente e a pista da BR-155 estava bastante escorregadia.

          Sargento Edson morreu na hora, tendo ficado com o corpo prensado entre o volante e o assento do motorista.  

          Também  na BR-155, às proximidades do Parque de Exposição, a vítima fatal de acidente foi Leandro Rodrigues dos Santos, 35 anos.

          Ele pilotava uma moto e colidiu com um carro, não identificado.       

          Em outro acidente, em área urbana da Nova Marabá, uma jovem identificada como Joice colidiu a moto que pilotava com uma caminhonete Amarock.

          A morte teria sido instantânea.

          Segundo as primeiras informações, Joice estaria trafegando em alta velocidade e pela contramão.

          Acidente foi na marginal da Folha 33.

          Em homicídios distintos, foram vitimados o adolescente G.O.M., conhecido como "Biozinho", 16 anos; e um homem que seria presidiário já que estava usando uma tornozeleira eletrônica.

          O menor foi executado com tiro na cabeça, crime ocorrido na Folha 33 da Nova Marabá.

          Apesar da pouca idade, mas informações dão conta que "Biozinho" já possuía uma "folha corrida" no submundo bastante intensa.

           Era acusado, inclusive, de ter matado o próprio irmão,  há poucos anos.

            Também seria fugitivo do Centro de Internação do Adolescente Masculino (CIAM). Esta informação não foi confirmada.

          Já o outro assassinato ocorreu em área comercial do KM 7 da Nova Marabá. Ambos na sexta feira.

          Já na noite de sábado, tiroteio pesado na Folha 12, às proximidades do antigo clube Chico Melo.

          Um homem, não identificado pelo blogger, foi executado com vários tiros, em via pública.

         A reportagem está levantando detalhes sobre mais esse acontecimento sangrento, podendo atualizar a página a qualquer momento.

         Para todos os casos, a Polícia Judiciária abriu inquérito investigativo. 


                                     IMAGENS: De Redes Sociais



Sargento Edson tinha vários anos nas fileiras da Polícia Militar do Pará


                    Caminhonete do militar teria derrapado na pista molhada
   


                Corpo de Joice ficou exposto até chegada da equipe de remoção

sábado, 21 de novembro de 2020

                                     POESIA; A MINHA...

                         NILSON SANTOS*

 

Sou poeta;

Não me fiz, já nasci assim,

Voltado às letras.

Escrever me faz respirar,

Ao contrário, me sinto sufocar

 

     Sou poeta das paixões fugidias,

     Que vêm e que vão...

     Dos amores eternos,

     Dos amores efêmeros;

     Os que fazem sorrir,

     Ou fazem chorar...

 

Um poeta quase não dorme;

Cedo da noite está a namorar

Sob o luar e as estrelas,

Ou apenas a namorar,

A lua e as estrelas

   (buscando inspiração);

E, já de madrugada,

É acordado com as rimas

A tamborilar seu cérebro.

Antes mesmo que o galo cante,

Já fluíram os primeiros versos,

Pariram várias melodias.

 

     Ah!, sou poeta;

     Das lágrimas, pelos amores perdidos,

     Do sorriso fácil,

     Pelo novo amor que chegou;

     E assim, entre espinhos,

     Ou o perfume do jardim florido,

     Minhas rimas vão nascendo,

     Ganhando o “sabor” da poesia...

 

Dos que se foram,

Restam a doce saudade;

Do que acaba de florescer,

A certeza de que doces melodias

Hei de cantar.

 

     Já vivi muitos amores;

     Amei, fui amado,

     Já sorri,

     ... sofri, na hora do adeus.

 

“Fútil” – hão de julgar;

Quem sabe não terão razão?

Não vou contestar,

Prefiro seguir os ritos do coração,

Viver a emoção do hoje,

Para, quem sabe,

Chorar outra vez amanhã;

Não importa.

 

     Sou poeta das doces ilusões,

     Acalentado pelo calor

     Da nova e ardente paixão;

     Ou poeta das noites de insônia,

     Mergulhado em profunda solidão.

 

E assim, somente assim

A poesia vai fluindo:

Ou regado pelas lágrimas,

Ou orvalhado em uma nova ilusão.

 

     Masoquista do amor?

     Talvez...

     Quem sabe, um cigano,

     À procura de novas emoções;

     Mas assim, somente assim,

     Minha poesia volta a fluir outra vez.

 

Ah!

Sou poeta:

Das doces ilusões,

Ou das noites de solidão.

 

       *Jornalista, Radialista, poeta nas horas vagas

                                                 MEUS FANTASMAS

                                               NILSON SANTOS*

 

Me vejo falando sozinho

No quarto da solidão,

Minha voz se perde no escuro

Faz eco...

E chora o meu coração;

 

      Converso entre quatro paredes,

      Num elo, entre eu e ninguém;

     Apenas o meu travesseiro,

     E a cama vazia...

     ... de você

 

No quarto da solidão, me vejo sozinho

A escutar

A voz do silêncio da noite,

Que faz eco...

E então me ponho a chorar

 

     Abraço o meu travesseiro

     E rolo na cama

    Tão vazia de você;

    É quando choro sozinho,

    Entre quatro paredes

    E os fantasmas da solidão.

            *Jornalista, Radialista, poeta nas horas vagas

Nota do autor: este poema também foi musicado por Adão Teixeira

sábado, 19 de setembro de 2020

                                     UMA CANÇÃO PARA ELA

                                                       NILSON SANTOS*



Passeio minha lascívia pelo teu corpo nu
as mãos, num frenesi suave
para não ofender
não macular,
a maciez da pele aveludada

     Deslizo meus dedos pelo corpo suave
     tentando arrancar,
     acordes de prazer...
     te sinto estremecer
     na volúpia da paixão;
     te escuto gemer baixinho
     enquanto mergulho suave
     na fenda de teus mistérios

Teus olhos cristalinos
que inebriam, enfeitiçam, hipnotizam
me fascinam,
que não me deixam fugir
e me fazem prisioneiro,
nessa luxúria de amor.

     E eu, ligeiramente embriagado
     na essência de teu perfume
     busco em teus lábios macios
     tão cálidos
     o gosto de mel
     da doce ilusão

Vislumbro teu corpo nu
estendido, à me provocar
à torturar em meus devaneios;
minhas mãos explorando, languidamente,
detalhe por detalhe...
e explodem em sensação de torpor
no sobe e desce, de loucura e paixão.

     E quando vais ao banho
     à lavar as manchas do prazer,
     sinto novamente a lascívia
     que me faz delirar
     e me conduz a sonhos desvairados
     de uma doce ilusão

Timidamente,
a água desce pelos teus seios
ligeiramente encobertos
pelas pontas dos teus cabelos,
como a te proteger
de meus olhos famintos
sedentos,
desse teu corpo desnudo

     Tal qual uma miragem no deserto...
     tento de tocar novamente
     mas a maciez que sinto,
     é a tela do computador...
     meus dedos a deslizar
     pela imagem de teu corpo,
     agora já coberto
     pelo pudor do vestido
     vermelho púrpura;

Então volto à realidade
e descubro
que tudo não passou de uma doce ilusão;
e de novo me vejo sozinho
... em meu mundo de solidão.

                *Jornalista, Radialista, poeta nas horas vagas

                                    *apenas ilustração




     


      

terça-feira, 18 de agosto de 2020

                                 GUAJARAFM WEB VOLTA COM FORÇA TOTAL


         Depois de uma paralisação "forçada", por conta de assalto sofrido em nossos estúdios, a direção da Rádio GuajaraFM WEB está cuidando dos últimos detalhes para colocar novamente a programação no ar.

       O que deve acontecer, no máximo, dentro dos próximos 15 dias.

       Agora com programação local, e muitas novidades.

         Enquanto o estúdio fica pronto, está sendo formatada a grade de programação.

      Mas já está definido o retorno do programa policial "Patrulha 8.5.0", um dos grandes sucessos e líder absoluto de audiência na extinta Rádio Itacaiúnas AM.

      Comando do Jornalista e Radialista Nilson Santos, que pelo slogan usado no programa ficou conhecido como "O HOMEM QUE NÃO TEM MEDO DE CARA FEIA".

       Também está praticamente certo o retorno para Marabá do renomado comunicador Edson Alves, outro que também teve passagem pela extinta Itacaiúnas.

       Com Edson, chega ainda o irreverente Coroné Sebastião e sua turma.

       Edson Alves é nome de peso na radiofonia paraense e nordestina, com passagens pelas Rádios Liberal, Marajoara, Rauland (já extinta), essas em Belém, além de outras emissoras de Imperatriz, e por aí à fora.

       É garantia de sucesso.

       Da grade consta ainda programa esportivo com transmissões dos campeonatos que estão rolando pelo Brasil, entre outras atrações.

       Tudo sendo pensado criteriosamente, para cair no gosto do ouvinte.

       É só aguardar, por que está chegando UMA NOVA EMOÇÃO NA SUA NET.


A GuajaraFM WEB está chegando com uma grande programação


Edson Alves chega com o seu tradicional "Show da Manhã"



Nilson Santos está de volta com seu polêmico "Patrulha 8.5.0"




 

       


 

               ACIDENTE TRAVA TRÂNSITO NA TRANSAMAZÔNICA


          A manhã desta segunda feira (17) foi de verdadeiro transtorno para motoristas que precisavam chegar ao núcleo Cidade Nova.

       Um triplo acidente às proximidades da passarela, em frente ao INSS, travou por completo o fluxo de veículos.

       A fila de carros se fez quilométrica, nos sentidos Nova Marabá/Cidade Nova, e Marabá Pioneira/Cidade Nova.

       Foram cerca de 4 horas de verdadeiro sufoco.

       Perto do sinal do Hemopa, colisão envolvendo um ônibus, uma moto e dois carros pequenos, mobilizou equipes da Polícia Federal e do SAMU.

       Foi preciso verdadeiro exercício de paciência por pate de quem tinha pressa em chegar ao seu destino.

       O blogger não conseguiu maiores destalhes sobre as causas do acidente, e nem sobre feridos.   


                             Imagens de celular:









                QUEIMADAS CRIMINOSAS CONTINUAM DEVASTANDO A NATUREZA


          A cena negativa visualizada por muitos que se divertiam na praia do Espírito Santo, bairro de São Félix, no último final de semana, ficou por conta de focos de queimadas, pros lados de São João do Araguaia.

        Prova de que mentes criminosas continuam provocando derrubadas e tocando fogo na mata, de forma indiscriminada.

         Crime ambiental que deveria ser punido com rigor pelas autoridades ambientalistas.

          Além de contribuir para a destruição da flora, atitudes impensadas como essas oferecem outras consequências bastante negativas.

          Afeta diretamente a saúde de todos.

         Num momento em que o mundo corre contra o tempo, tentando descobrir uma fórmula que combata com eficácia o vírus mortal do Covid 19, outros fazem justamente o contrário: agem em prol da destruição da natureza.


                   Imagens: Nilson Santos