sexta-feira, 14 de setembro de 2012

VENDEDOR EXECUTADO EM PLENA LUZ DO DIA


       Quando fazia entrega de mercadorias em um endereço na Folha 17 da Nova Marabá, o vendedor Luciano Alves da Silva, 38 anos, foi surpreendido por um pistoleiro.

     Sem qualquer chances de defesa, já que estava carregando uma saca de cebolas, ele foi alvejado com oito tiros de pistola, calibre 380.

     A maioria pelas costas.

     O crime aconteceu em plena luz do dia, por volta das 10h desta sexta-feira (14) em um dos bairros nobres da cidade.

     Assassinato está envolto em mistério.

     Vítima morava em Anápolis e estava apenas fazendo entregas de secos e molhados para clientes de Marabá.

     Corpo segue na noite de hoje em voo comercial, mediante procuração enviada ao IML de Marabá por um irmão do vendedor, identificado como Luís.

     Segundo os primeiros levantamentos feitos pela Polícia Militar no local do crime, homicida agiu sozinho e estava de pés.

     Depois de concluída a execução o matador, que estava de bermuda e uma camisa azul, saiu caminhando tranquilamente pela Quadra 23, como se nada tivesse acontecido.

     É a violência que recrudesce na grande Marabá.


Luciano Alves foi surpreendido pelas costas

Perito do IML faz levantamento de local

Vítima fazia entregas quando foi alvejada com oito tiros 

Sgt. Da Silva fez buscas mas não localizou o matador

4 comentários:

Anônimo disse...

Fico sem palavras pela triste noticia,
Dou todo meu apoio para os entes queridos.(PAI,MAE,ESPOSA,FILHOS,IRMAO,IRMA PARENTES E AMIGOS) que Deus esteja do lado de vocês neste momento


Luciano vai-te com paz e fique ao lado de Deus,

Anônimo disse...

Pow... Isso dai é sacanagem, atirar pelas costas. E um detalhe o bandido estava usando a mesma roupa que a vitima? Bermuda e camisa azul?

Mateus Xavier disse...

Tá ai um compaheiro que ira fazer falta pra todo nós Amigos e familiares!!! Deus o tenha Luciano...
QRA. Mateusin Anápolis-GO

Mateus Xavier disse...

Tá ai mais um brasileiro assassinado covardemente no ato de seu trabalho lutando pra colocar o pão na mesa e sustentar sua familia, Más infelizmente no Brasil a impunidade e corrupção e tamanha que ultrapassa tudo que e certo é como diz um ditado "Isso ai Nun dá nada" e nos ficamos aqui esperando por justiça. Luciano deixou mulher , filhos e milhares de amigos que jamais o esqueçeram...